Home
Home
Noticias
Belmonte
Castelo Branco
Covilhã
Sertã
Deputados e Autarcas
Opinião
Links
Documentos
Contactos

 

 Adere ao Bloco
Newsletter






_esquerda.png
site_be
grupo_parlamentar.png

“Não há telhados de vidro no Bloco de Esquerda” Imprimir e-mail
francisco_louca.pagina1.jpg Em resposta à notícia do Expresso que dá conta que Francisco Louçã investiu dinheiro em Planos de Poupança Reforma, o coordenador do Bloco esclareceu que em 2008 transferiu essas verbas para certificados de reforma pública, e sublinhou que os deputados do Bloco deixam de lado os seus interesses pessoais em benefício do interesse público. "Não há telhados de vidro no Bloco de Esquerda" garantiu Louçã, frisando que o semanário fez "um favor" ao Bloco por ter confirmado que os dirigentes bloquistas deixam de lado os seus interesses pessoais em benefício do interesse público.

 

"Nenhum deles defende o seu interesse privado. Isto é que é grandeza. Todos os nossos deputados e deputadas têm poupanças pequeníssimas, de três mil euros, de cinco mil euros e pouco mais. Votaram todos com consciência contra o seu interesse privado e a favor do interesse público", afirmou Louçã, referindo-se à posição do Bloco de eliminação dos benefícios fiscais dos PPRs, independentemente de algum bloquista investir ou não nesses mesmos PPRs. "O sistema público não deve financiar este benefício que vai directo para os bancos" acrescentou Louçã.

"Os PPR dão zero, só dão comissões aos bancos, e os bancos estão a levar o dinheiro das pessoas" prosseguiu Louçã, depois de esclarecer que em 2008 tranferiu o seu dinheiro do PPR para um sistema de certificados de reforma pública. "É por ter conhecimento de causa que eu falo. Eu não tenho de discutir o meu sistema financeiro, mas ainda bem que é conhecido, é um favor que me fazem. As pessoas ficaram a saber que a minha poupança de uma vida inteira são 30 mil euros" disse ainda Louçã, precisando que dá aulas na Universidade de forma gratuita, recebendo apenas o salário de deputado.

Confrontado com o facto de duas bloquistas terem acções de empresas privadas, também noticiado no Expresso, Louçã negou que Joana Amaral Dias tenha acções na EDP - tinha uma conta conjunta com a mãe e foi a mãe que comprou algumas acções da EDP -  e assumiu que "Ana Drago tem 200 acções da PT que valem mil euros", facto que desvalorizou. "Eu defendo os transportes públicos, mas isso não me impede de ter um automóvel privado" rematou Louçã.

 

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
© 2018 Site Distrital de Castelo Branco - Bloco de Esquerda
Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.